Anúncios

Kalanchoe: 60 Dicas e Curiosidades Sobre a Flor-da-fortuna!

A kalanchoe ou calanchoe, também conhecida popularmente como flor-da-fortuna, flor-
do-papai, erva-da-costa e saião.

Anúncios

Ela faz parte da família dos cactos (crassuláceas), sendo nativa do continente africano, mais precisamente, de Madagascar.

Ela também é chamada de suculenta, planta que não precisa de muita água e que está em alta. Além do seu “caráter místico”, ela ainda guarda uma beleza própria, com flores coloridas e muito fáceis de serem cultivadas.

É exatamente por isso que esta planta tem atraído inúmeros admiradores e é buscada tanto por quem já tem mais prática em jardinagem como por aquelas pessoas que estão começando agora a se aventurar na área.

Você também é apaixonado pela flor-da-fortuna? Veja as dicas e curiosidades bem bacanas que separamos sobre essa plantinha tão especial!

Ah e não deixe de ver até o final, pois lá tem um vídeo com informações sobre o kalanchoe, para você começar a cultivar as suas.

Significado da kalanchoe

Significado da kalanchoe

Significado da Kalanchoe | Crédito da Imagem

Além de ser conhecida como flor-da-fortuna, ela também é chamada por algumas pessoas de flor da amizade.

Isso porque, em determinadas regiões do mundo, é costume presentear as pessoas queridas com essa flor.

Segunda essa tradição, ao oferecer essa planta a alguém querido, essa pessoa conseguirá atrair fortuna e felicidade para a sua vida.

Luminosidade

Luminosidade

Luminosidade | Crédito da Imagem

Se você ganhou um vasinho de kalanchoe ou deseja começar a cultivá-la, saiba que não existem muitos segredos.

Como ela é uma suculenta, o ideal é deixá-la em um local com boa luminosidade por pelo menos algumas horas do dia.

Mas, atenção, evite que a plantinha fique exposta ao sol direto nos horários mais quentes do dia, especialmente no verão.

Ambiente

Além da quantidade de luz solar, existem outros pontos importantes que precisam ser considerados na escolha do ambiente para colocar os vasinhos.

A temperatura, por exemplo, deve ser entre 13ºC e 29ºC.

O local ainda precisa ser úmido e quente, favorecendo o desenvolvimento dessa suculenta.

Frequência das regas

Frequência das regas

Frequência das regas | Crédito da Imagem

Como toda suculenta, o excesso de água pode matar a sua plantinha.

No verão, regue a plantinha cerca de duas vezes por semana e no inverno apenas uma.

Se não sabe se está na hora de regar, fique de olho no substrato e apenas realize a rega quando ele estiver seco.

Modo correto de regar

Modo correto de regar

Modo correto de regar | Crédito da Imagem

Outra dica importantíssima é prestar atenção na forma como você faz a sua rega.

Evite encharcar o solo porque isso pode apodrecer as raízes desta planta (principalmente se o vaso não tiver um furo para escoar a água).

E nunca molhe as folhas da planta, pois isso pode favorecer a proliferação de fungos e outras pragas.

Floração

Floração

Floração | Crédito da Imagem

Essa planta é muito procurada porque costuma florescer durante todo o ano.

Apesar disso, o momento em que a floração se torna mais intenso é no inverno e início da primavera.

Se você quer que ela floresça em outras épocas do ano, existe um truque: manter a plantinha em um local escuro por cerca de 12 horas diariamente e deixá-la exposta ao sol apenas de manhã.

Podas

A poda é muito importante para manter a saúde da flor-da-fortuna e favorecer a floração.

Ela não precisa ser muito complexa, basta retirar as flores, folhas e caules que estejam mortos.

Só tome cuidado para não cortar as partes saudáveis da sua plantinha.

Plantio

Plantio

Cuidados com o plantio | Crédito da Imagem

Se a sua ideia é plantar uma kalanchoe, saiba que não existem muitos segredos.

O principal ponto é a escolha do solo que precisa ser fértil, bem drenado e adubado.

Para não ter erro, opte por vasos com furos que ajudam a escoar a água. Se for usar um sem esse cuidado, redobre a atenção com a drenagem, usando seixos, argila expandida e outros.

Adubação

Adubação

Adubação correta | Crédito da Imagem

A adubação é essencial para uma floração intensa e abundante.

Anualmente, é possível adubar suas plantinhas com húmus de minhoca, farinha de osso e torta de mamona.

Se preferir, use um adubo NPK, com maior quantidade de fósforo (P), responsável por estimular a floração.

Mudas

A forma mais simples de fazer mudas de desta planta é pelo método de estacas, ou seja, cortar um galho da planta que tenha, no mínimo, 5 centímetros.

Depois, retire o excesso de folhas e deixe apenas duas.

Enrole o galho em um papel toalha e coloque-o em um local com sombra por 3 dias. Na sequência, plante a estaca em um vaso com solo fértil e bem drenado. Mantenha a planta protegida do sol e o solo úmido até finalizar o processo de enraizamento.

Mãe de milhares

Mãe de milhares

Mãe de milhares | Crédito da Imagem

Engana-se quem pensa que kalanchoe é tudo igual. Na verdade, existem várias subespécies e conhecê-las é muito importante.

A mãe de milhares (Kalanchoe daigremontiana) é originária da África e seu caule ereto pode chegar a até 1 metro de altura, mas seu porte pode ser controlado com o plantio em vasos.

Tem um aspecto exótico que lembra os filmes de ficção científica e precisa ser cultivada em sol pleno ou meia-sombra, em solo enriquecido com matéria orgânica e com irrigação esparsa.

Orelha de elefante

Orelha de elefante

Orelha de elefante | Crédito da Imagem

A Orelha de elefante (Kalanchoe tetraphylla) também é originária da África e é muito tolerante à seca, sendo ideal para quem não tem muito tempo de regar as plantinhas.

Ela precisa ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo perfeitamente drenável, arenoso e enriquecido com matéria orgânica.

As regas precisam ser feitas em tempos espaçados. Se quiser deixar as folhas mais avermelhadas, deixe a planta sob sol pleno, em especial durante o inverno.

Orelha de gato

Orelha de gato

Orelha de gato | Crédito da Imagem

Muito procurada por seu caráter ornamental, a orelha de gato (Kalanchoe tomentosa) também pode ser conhecida como planta-panda.

Sua floração acontece na primavera, quando flores tubulares em rosa ou salmão surgem nas pontas terminais da planta.

Essa é uma espécie de fácil cultivo, ideal para iniciantes. Só tome cuidado com o excesso de regas e cultive-a a meia-sombra ou com luz indireta, em substrato arenoso, perfeitamente drenável e enriquecido com matéria orgânica.

Kalanchoe blossfeldiana

Kalanchoe blossfeldiana

Kalanchoe blossfeldiana | Crédito da Imagem

Esse é o tipo mais conhecido e procurado da espécie – sendo essa também chamada de flor-da-fortuna ou da amizade, além de outros nomes como calandivas.

Pode ser plantada em vasos, jardineiras ou em arbustos diretamente no jardim.

Para cultivá-la, opte por locais com pleno sol ou meia-sombra, solo composto de terra de jardim e terra vegetal, bem drenável e faça regas regulares.

Fantasma

A principal diferença dessa espécie (Kalanchoe fedtschenkoi) são suas cores, naturalmente acastanhadas e acinzentadas.

Além disso, suas flores alaranjadas se formam viradas para baixo, formando uma espécie de lustre.

A floração acontece nos meses mais frios do ano e a planta precisa ser cultivada a pleno sol ou meia-sombra, em solo composto de terra de jardim e terra vegetal, bem drenável e com regas regulares.

Kalanchoe pumila

Kalanchoe pumila

Kalanchoe pumila | Crédito da Imagem

Extremamente bonita e delicada, essa espécie possui uma floração em rosa e roxo com toques de prata.

Ela é bastante procurada graças ao seu caráter ornamental, tanto para vasos, como para composições em jardins.

A floração acontece geralmente no inverno e, em alguns casos, pode se estender até a primavera.

Kalanchoe scapigera

Kalanchoe scapigera

Kalanchoe scapigera | Crédito da Imagem

É uma espécie pequena que pode chegar a apenas 45 centímetros de altura, com uma floração muito bonita e diferenciada.

Para florescer, é importante deixar a plantinha em locais ensolarados, especialmente no verão. No inverno, opte por locais com iluminação indireta.

As regas devem ser moderadas no verão e bem esparsas no inverno e não deixe essa plantinha em locais frios.

Kalanchoe orgyalis

Kalanchoe orgyalis

Kalanchoe orgyalis | Crédito da Imagem

Essa é uma planta bem diferente e muito procurada por seu caráter ornamental. A planta é originária de Madagascar e possui uma coloração acobreada.

Seu crescimento é lento, com muitas ramificações e quando deixada crescer livremente pode atingir até 3 metros de altura.

Precisa ser cultivada sob sol pleno – o que garante o aspecto acobreado às folhas. Se ela for cultivada a meia-sombra terá uma coloração marrom-esverdeada.

Orelha de burro

Orelha de burro

Orelha de burro | Crédito da Imagem

A Orelha de burro (Kalanchoe gastonis-bonnieri) também é originária de Madagascar.

Ela é uma planta muito ornamental, com destaque para as manchas marrom nas folhas que nascem em pares opostos.

Em geral, elas costumam alcançar mais de 20 centímetros e quando adultas, na ponta de cada folha, formam-se mudas com muitas raízes. Com o tempo, essas mudas pendem pelo peso e encontram o chão, desenvolvendo-se sozinhas.

Kalanchoe marnieriana

Kalanchoe marnieriana

Kalanchoe marnieriana | Crédito da Imagem

Essa espécie, apesar de muito bonita, é uma planta tóxica se for consumida por animais, então mantenha a plantinha longe dos pets.

Ela também é nativa de Madagascar e possui uma beleza muito diferenciada.

Seu cultivo deve ser em pleno sol ou meia-sombra, em solo composto enriquecido com matéria orgânica e bem drenável. Uma curiosidade é que essa é uma plantinha tolerante ao frio.

Kalanchoe beharensis

Kalanchoe beharensis

Kalanchoe beharensis | Crédito da Imagem

Mais uma suculenta nativa da África, essa é uma planta arbustiva e que pode chegar a até 2 metros de altura com crescimento livre.

Seu caule é comprido e fino e sua floração ocorre entre a primavera e o verão, com flores pequenas e amarelas. Porém, essa floração é rara.

O solo deve ser bem drenado e pode ser produzido como os dos cactos e suculentas, em geral. Essa planta não tolera frio e pode morrer se ficar em locais com baixas temperaturas.

Kalanchoe pinnata

Kalanchoe pinnata

Kalanchoe pinnata | Crédito da Imagem

Essa é uma espécie com propriedades medicinais e também é chamada de folha da fortuna. Pode ser usada no tratamento de úlceras, gastrites, tosse, asma, aftas, inflamações e muito mais.

Em geral, são bem resistentes e duram muitos anos, podendo ser cultivadas em vasos dentro de casa, já que não se adaptam muito bem a luz solar direta.

Como ela costuma acumular água, precisa de cuidados em relação à rega. No verão, pode ser regada 1 vez por semana e no inverno apenas quando o substrato estiver seco.

Kalanchoe delagoensis

Kalanchoe delagoensis

Kalanchoe delagoensis | Crédito da Imagem

Essa planta também pode ser conhecida como “flor da abissínia”. Com um caráter bastante ornamental, ela pode atingir até 1 metro de altura.

Suas flores são tubulosas, vistosas e em cor vermelha-alaranjada. A floração acontece no outono e depois dela, a planta morre, mas novos rebentos podem surgir das raízes.

Pode ser cultivada em jardim ou em vasos, sob sol pleno ou meia-sombra e com regas esparsas.

Kalanchoe sexangularis

Kalanchoe sexangularis

Kalanchoe sexangularis | Crédito da Imagem

Essa é uma variedade muito bonita e com colorações que podem variar dependendo da exposição ao sol.

Para conseguir esse tom avermelhado, a planta precisa ficar em pleno sol. Quando na meia-sombra, apresenta um tom esverdeado escuro.

Sua floração ocorre no final do inverno e início da primavera, com flores amareladas.

Marmorata

Marmorata

Marmorata | Crédito da Imagem

Sua principal característica são as folhas azuladas e com manchas roxas.

Essa é uma planta com crescimento acelerado e que precisa ser cultivada em pleno sol, em solo rico em matéria orgânica e com ótima drenagem.

Kalanchoe Fedtschenkoi

Kalanchoe Fedtschenkoi

Kalanchoe Fedtschenkoi | Crédito da Imagem

Kalanchoe eriophylla

Kalanchoe eriophylla

Kalanchoe eriophylla | Crédito da Imagem

Kalanchoe manginii

Kalanchoe manginii

Kalanchoe manginii | Crédito da Imagem

Arranjo de Kalanchoe Roxa

Arranjo de Kalanchoe Roxa

Arranjo de Kalanchoe Roxa | Crédito da Imagem

Lembrancinha com Laço Cetim

Lembrancinha com Laço Cetim

Lembrancinha com Laço Cetim | Crédito da Imagem

Lembrancinha com Juta

Lembrancinha com Juta

Lembrancinha com Juta | Crédito da Imagem

Kalanchoe synsepala

Kalanchoe synsepala

Kalanchoe synsepala | Crédito da Imagem

Kalanchoe Millotii

Kalanchoe Millotii

Kalanchoe Millotii | Crédito da Imagem

Mini Kalanchoes

Mini Kalanchoes

Mini Kalanchoes | Crédito da Imagem

Na taça com miniatura de gueixa

Na taça com miniatura de gueixa

Na taça com miniatura de gueixa | Crédito da Imagem

Decoradas com tule

Decoradas com tule

Decoradas com tule | Crédito da Imagem

Tons de laranja

Tons de laranja

Tons de laranja | Crédito da Imagem

Flor branca

Flor branca

Flor branca | Crédito da Imagem

Mãe de milhões ou milhares

Mãe de milhões ou milhares

Mãe de milhões | Crédito da Imagem

Mãe de milhões

Mãe de milhões

Mãe de milhões | Crédito da Imagem

Porta-guardanapo

Porta-guardanapo

Porta-guardanapo | Crédito da Imagem

Decoradas com juta

Decoradas com juta

Decoradas com juta | Crédito da Imagem

Em tons de laranja

Kalanchoe em tons de laranja

Tons de laranja | Crédito da Imagem

Branca com manchas

Branca com manchas

Branca com manchas | Crédito da Imagem

Flores delicadas

Flores delicadas

Flores delicadas | Crédito da Imagem

Pinnata

Em tons de amarelo

Em tons de amarelo

Em tons de amarelo | Crédito da Imagem

Kalanchoe Kolopejka

Kalanchoe Kolopejka

Kalanchoe Kolopejka | Crédito da Imagem

Kalanchoe pinnata

Kalanchoe pinnata

Kalanchoe pinnata | Crédito da Imagem

Calandiva

Calandiva

Calandiva | Crédito da Imagem

Pumila

Kalanchoe beharensis

Kalanchoe beharensis

Kalanchoe beharensis | Crédito da Imagem

Kalanchoe lateritia

Kalanchoe lateritia

Kalanchoe lateritia | Crédito da Imagem

Kalanchoe thyrsiflora

Kalanchoe thyrsiflora

Kalanchoe thyrsiflora | Crédito da Imagem

Kalanchoe laxiflora

Kalanchoe laxiflora

Kalanchoe laxiflora | Crédito da Imagem

Kalanchoe orgyalis

Kalanchoe orgyalis

Kalanchoe orgyalis | Crédito da Imagem

Kalanchoe tomentosa

Kalanchoe tomentosa

Kalanchoe tomentosa | Crédito da Imagem

Flor de kalanchoe miniata

Flor de kalanchoe miniata

Flor de kalanchoe miniata | Crédito da Imagem

Kalanchoe marmorata

Kalanchoe marmorata

Kalanchoe marmorata | Crédito da Imagem

Kalanchoe rhombopilosa

Kalanchoe rhombopilosa

Kalanchoe rhombopilosa | Crédito da Imagem

Saiba mais sobre essa linda planta a kalanchoe!

Ainda tem dúvida de como cultivar sua plantinha? Então veja o vídeo abaixo e tire suas dúvidas.

Agora que você já está craque em kalanchoe, que tal continuar aprendendo sobre jardinagem?

Você ficou interessada por este assunto? Não espere mais, nós temos muitos artigos sobre Jardinagem!

Aproveite e compartilhe nossas dicas com seus amigos fãs de jardinagem!

Você gostou deste conteúdo? A sua opinião é muito importante!
[Total: 9 Média de: 4.8]

Anúncios