Anúncios

Calopsita: 25 Dicas, Curiosidades e Orientações de Manejo Sobre Essa Ave Tão Fascinante!

Anúncios
Anúncios

A calopsita é uma ave muito procurada como animal de estimação. Curiosa e super inteligente, quando criada desde nova no bico, ela fica bastante mansa e também pode aprender vários truques e assovios.

Contudo, como esse não é um pet tão comum (tal qual os cães e gatos), é preciso atenção redobrada, garantindo que a calopsita se desenvolverá saudável e feliz.

Se você está pensando em criar essa ave, continue a leitura e veja as principais informações, dicas e orientações que separamos!

Ah e não deixe de ver até o final, pois lá tem um vídeo com várias dicas e curiosidades sobre calopsitas,para você saber tudo sobre elas.

1 – A calopsita é “prima” das araras

Originalmente, a calopsita é proveniente da Austrália, mas hoje está disseminada no mundo inteiro.

Ela é uma ave do gênero psitacídeo (também chamados de “bico torto”), o mesmo das araras, cacatuas, periquitos e papagaios.

Entre as características mais marcantes dos psitacídeos está o fato de eles possuírem a capacidade de imitar com facilidade vários tipos de sons.

2 – As calopsitas são muito apegadas aos donos

Se você está pensando em criar uma calopsita mas não tem muito tempo disponível, talvez seja melhor rever essa decisão.

Isso porque essa é uma ave sociável e que costuma se apegar bastante ao seu dono, exigindo muita atenção e cuidado para que se tornem aves dóceis e divertidas.

Quando ela não recebe atenção necessária, pode mudar o seu comportamento, se tornando arredia e até bicando as pessoas.

3 – Calopsita não é tudo igual

Ao contrário dos cães e gatos que possuem diferenciação por raças, o que muda nas calopsitas são as cores que podem ser encontradas tanto na natureza como devido à mutações genéticas desenvolvidas em cativeiro.

Basicamente existem 3 tipos de calopsitas: comum, de cara branca e albina. A comum possui o rosto amarelo e as bochechas laranjas e o corpo pode ser lutina (branco), cinza, canela (cinza amarronzada) e pérola.

A de cara branca não possui os tons de amarelo e laranja, seu corpo é todo cinza e o rosto é branco. E a albina é a mais rara. Ela é totalmente clara, com olhos avermelhados e pés rosados.

4 – Essa ave não gosta de viver engaiolada

Em geral, a calopsita é uma ave que gosta de passar várias horas por dia fora da gaiola (a não ser que seja criada desde cedo apenas dentro da gaiola).

Então, quando for comprar a sua ave, garanta que há segurança suficiente no espaço onde ela ficará para passar algumas horas por dia solta.

Nesses momentos, aproveite para brincar, fazer carinho e ensinar alguns truques à sua ave.

5 – Atenção à temperatura ambiente

O calor ou o frio em excesso podem deixar a sua calopsita doente, por isso tome cuidado em relação ao ambiente onde a gaiola ficará.

Garanta que não bate sol direto na gaiola e nem que a área é muito quente.

No verão, é bom ventilar o espaço e sempre oferecer água fresca a sua ave.

6 – Calopsita pode ser adestrada

Essa é uma ave extremamente inteligente e com um pouco de dedicação e carinho ela poderá ser facilmente adestrada.

Mas, para isso, é preciso ter paciência e programar treinos curtos, já que o tempo médio de atenção das aves é de 10 a 15 minutos.

Algumas dicas valiosas são: sempre se aproxime lentamente, chame a sua calopsita pelo nome, faça cafuné na cabeça da ave se ela deixar, converse diariamente com a sua calopsita, nunca a deixe só por muito tempo, brinque bastante, comece a imitar o que ela estiver fazendo, tire a ave da gaiola todos os dias e dê uma recompensa cada vez que ela fizer algo positivo.

7 – Calopsitas manejadas erradas podem sofrer

Se a sua calopsita ficar sozinha durante muito tempo, não tiver uma gaiola adequada ou uma boa alimentação, por exemplo, ela poderá desenvolver vários problemas de saúde física e mental.

Alguns problemas comuns são: ganho de peso devido à falta de exercícios, estresse gerado pelo confinamento e inatividade (a ave pode arrancar as penas, gritar ou ficar agressiva), postura crônica de ovos, crescimento anormal de unhas e bicos (por falta de desgaste), entre outros.

Se você notar esses problemas, revise a forma como tem cuidado da sua ave.

8 – Calopsitas duram bastante

Em geral, os psitacídeos possuem uma duração bem longa.

As calopsitas não são diferentes. Em cativeiro e quando bem cuidada, ela pode alcançar, em média, os 20 anos.

Contudo, existem relatos de calopsitas que viveram até os 25 anos com bastante saúde e disposição.

9 – Calopsita não transmite doença

Quando falamos em criação de aves como animais de estimação, ainda existem muitos mitos.

Um deles é que a calopsita pode transmitir toxoplasmose. Isso não é verdade e também não existe nenhum problema em ter uma calopsita enquanto estiver grávida.

A única doença que a ave pode transmitir ao homem é a Clamídia. Assim, ao comprar a sua calopsita, peça ao seu veterinário para realizar o exame de Clamidiose.

10 – As calopsitas não dormem como os humanos

Muitas pessoas nem imaginam, mas o sono das calopsitas não é exatamente como o nosso.

Enquanto nós escolhemos quanto tempo vamos dormir, essa ave, independentemente da hora que for dormir, sempre acordará quando amanhecer.

Por isso, deixe a sua calopsita descansar assim que entardecer (a partir das 18 horas) para que ela tenha pelo menos 12 horas de sono.

11 – A crista da calopsita indica como está o seu ânimo

Quem tem uma calopsita já deve ter observado que ela movimenta bastante a crista (o topete) durante o dia.

Quando a sua ave está calma, ela deixa as peninhas para baixo, mostrando que está relaxada e tranquila.

Agora se as penas ficarem para cima, a ave poderá estar sinalizando incômodo, como estar assustada, eufórica ou muito animada.

12 – A calopsita é monogâmica

Outra curiosidade bem bacana é que a calopsita só tem um parceiro para toda a vida.

Geralmente, quem escolhe o parceiro é a fêmea e esse não é um processo muito fácil.

Como as calopsitas são muito rigorosas, elas podem demorar anos até formarem um casal – mas depois elas são bastante fiéis e não trocam de parceiro durante toda a vida.

13 – Não é muito fácil descobrir o sexo da calopsita

Será que sua calopsita é macho ou fêmea? Embora existam alguns “truques” na internet, é impossível descobrir isso só olhando para as suas penas.

A melhor forma de descobrir isso é fazendo um teste de sexagem.

Outra dica é observar o comportamento, já que os machos costumam aprender a cantar com mais facilidade, enquanto isso é muito mais raro nas fêmeas.

14 – Preste atenção na hora de escolher a gaiola

Embora a calopsita não goste de ficar o tempo todo dentro da gaiola, ela se recolhe a esse ambiente para comer e dormir.

Por isso, é importante escolher uma gaiola que seja confortável para o pássaro. A medida mínima é: 60 cm de altura, 50 cm de largura e 45 cm de profundidade (para 1 calopsita apenas). O ideal, contudo, é optar por uma gaiola ainda maior.

As barras de proteção não devem ter mais do que 2 cm de espaço entre elas e precisa ser de aço inoxidável. Evite as gaiolas de zinco e chumbo que são tóxicos para as aves.

15 – Compre os demais itens necessários para a sua ave

Além da gaiola, você deverá providenciar outros itens para que sua calopsita se desenvolva bem e saudável.

O mínimo necessário é: 1 tigela de água e 2 de comida (alimentos secos e úmidos precisam ser servidos separados), 1 capa de fundo de gaiola, vários poleiros dentro da gaiola e alguns brinquedinhos para ela se distrair.

Os brinquedos podem ser trocados semanalmente para que a calopsita não perca o interesse.

16 – Dê tempo para o novo filhote se acostumar a sua casa

Quando você comprar uma calopsita, dê um tempo para que ela se acostume à sua casa.

Se ele foi criado no bico quando filhote, essa adaptação será mais rápida – em torno de algumas horas.

Caso contrário, o pássaro precisará de 2 a 3 dias para se ajustar ao novo lar. Nesse tempo, não manuseie a calopsita, mas, é claro, ofereça comida, água e uma gaiola bem limpinha.

17 – Sempre ofereça uma alimentação saudável à sua ave

A ração para calopsita deve ser em torno de 70% da dieta do seu pássaro. O alpiste e a semente de girassol podem ser dadas como petiscos, mas são muito gordurosos, então maneire na quantidade.

Inclua também frutas e vegetais saudáveis. Se a ave não comer o alimento fresco, retire-o em até 4 horas após servir.

Nunca ofereça para a sua calopsita: chocolate, abacate, cebola, cogumelos, folhas de tomate, feijões cru, álcool ou cafeína, porque esses alimentos são tóxicos.

18 – Ensine a sua ave a assoviar ou falar

Os machos costumam ser mais aptos a assoviarem e, eventualmente, até a falarem, mas as fêmeas também podem aprender alguns truques.

Para ensinar a sua ave a falar, é preciso conversar com ela todos os dias e repetir as palavras que você deseja que ela aprenda.

Sempre que a calopsita tentar falar uma frase ou palavra, dê uma recompensa. Para ensinar a assoviar, faça o mesmo processo.

19 – Fique atento aos problemas de saúde da sua ave

Infelizmente, as calopsitas também podem ficar doentes e é importante que você saiba reconhecer sinais que necessitam de atenção.

Alguns sintomas de uma ave doente são: mudanças no comportamento (pode tentar te bicar ou ficar mau humorada), perda de peso ou de apetite, rejeitar comida e água, tosse, respiração irregular ou espirros, olhos ou narinas inflamados e com crostas, cauda suja, olhos embaçados e cabeça, asas ou caudas pendentes.

Se notar alguns desses sinais, leve a sua ave imediatamente ao veterinário. E, claro, sempre faça check-ups periódicos.

20 – Calopsitas podem sofrer com terror noturno

Esse é um problema muito comum dessas aves e algumas calopsitas podem ter medo do escuro, sofrendo um processo chamado de terror noturno.

Basicamente, ele consiste em bater as asas freneticamente dentro da gaiola durante à noite, levando a machucados.

Para prevenir isso, coloque uma luz noturna no cômodo onde a calopsita vai dormir e não cubra a gaiola totalmente à noite.

21 – Prepare um prato gostoso para sua calopsita

Como você viu, além da ração, é muito bacana oferecer outros itens para complementar a alimentação da sua ave.

Algumas boas opções para servir cru são: cenoura ralada, almeirão, rúcula, jiló, couve, couve-flor e abobrinha.

Se preferir poderá cozinhar sem tempero a batata doce, o milho ou as sementinhas de abóbora. Boas opções de frutas são maçã, mamão e melancia e você ainda poderá oferecer de vez em quando ovos bem cozidos e amassados.

22 – Atenção com o acasalamento

As calopsitas podem se reproduzir desde o primeiro ano de vida e em qualquer época do ano. Contudo, o mais indicado é realizar de 2 a 3 ninhadas por ano, para não leva-los à exaustão.

As fêmeas e os machos chocam os ovinhos e em uma ninhada, a fêmea poderá botar entre 4 a 7 ovos.

O período de incubação varia entre 15 a 20 dias e os filhotes vivem com os pais, pelo menos, até completarem 60 dias.

23 – Se for possível, tenha duas calopsitas

As calopsitas são muito apegadas ao dono e podem segui-lo por toda parte como um cachorrinho.

Mas, como dissemos, essa é uma ave que requer bastante atenção, caso contrário poderá ficar triste e depressiva.

Se você não tem muito tempo para cuidar da calopsita, a dica é ter mais de uma. Dessa forma, elas farão companhia e não sentirão tanto a sua ausência.

24 – Em alguns casos, elas podem escolher o dono

Você foi lá, comprou a sua calopsita, cuidou com todo amor e carinho, mas ela parece gostar menos de você do que de outro membro da família?

Em alguns casos, isso pode acontecer. Assim como os cães, as calopsitas podem escolher uma pessoa para ser o “líder do bando”.

E nesse caso, elas vão seguir essa pessoa e dar a ela mais atenção – independentemente de quem a tenha comprado, ensinado os truques e cuidado.

25 – Calopsita pode ‘falar’ com você por gestos e expressões

Para ser um bom tutor, é preciso reconhecer alguns trejeitos do seu animal. Uma calopsita gritando muito, por exemplo, pode estar se sentindo sozinha, estar com medo, com fome, estressada ou com medo.

Se a sua ave começa a dar pequenas e várias bicadinhas no seu dedo, ela pode indicar que está um pouco chateada com você. Já se ela começar a abrir o bico e “soltar o ar”, pode estar brava e sinalizando que está se defendendo.

Saiba tudo sobre a calopsita que acabou de chegar em sua casa.

Acabou de comprar a calopsita e não sabe o que fazer? Então veja o vídeo e tire suas dúvidas.

Depois de ler este conteúdo sobre calopsita ficou mais fácil entender e cuidar da sua ave?

Quer saber mais sobre Pets, então não deixe de conferir nossos outros artigos clicando aqui!

Aproveite e compartilhe nossas dicas com seus amigos amantes de calopsitas nas redes sociais!

Você gostou deste conteúdo? A sua opinião é muito importante!
[Total: 2 Média de: 5]
Anúncios